Now Playing Tracks

A tirania da imagem é tão forte que meu corpo real é aquilo que está na minha cabeça. O corpo que eu vejo refletido no espelho é só um indicador do quanto me sobra para chegar no meu corpo real.

O produto abstrato que a marca nos passa é tão importante que levamos o suporte material dela para poder levar a marca. Marca essa que faz a diferença no produto pra que ele seja reconhecido. A propaganda nos passa aquilo que nos faz sentirmos falta ( falta diferente de necessidades) Ex: Falta de ser popular. Comprar o tênis do ‘momento’ nos leva a ser popular, ganhar uma loira e estar na moda, ou seja, essa desmaterialização que ocorre, em que não se vende mais o produto, mas sim o produto, sua popularidade e a loira se tornou comum desde os tempos primórdios.

Nós temos apenas 2 dimensões, não temos mais conteúdo nem essência. Só aparência. O mundo vive em uma sociedade do ‘parecer’. Não é necessário ser, basta parecer. Colocar um óculos, andar cheia de livros na mão, para ‘parecer’ intelectual. Usar uma mascara daquilo que você não é para aquilo que a sociedade quer ver, já virou rotina. Hoje existir é estar na imagem adequada. Compreende ?

“Já não tenho aquelas queixas infantis, na base do ‘tudo dá errado pra mim’, ou autopunições como ‘eu sou uma besta, faça tudo errado’. Nada é errado, quando o erro faz parte de uma procura ou de um processo de conhecimento.” Caio Fernando Abreu

We make Tumblr themes